procurando, encontre

29 maio, 2010

Finalmente Bebel

Bebel entrou em minha vida faz uns cinco anos. Já não me lembro quem nos apresentou, mas recordo que fiquei em êxtase. Todos os meus sentidos foram entregues para sua voz. Meu corpo, involuntariamente, disparou a se movimentar suavemente em ritmos dançatórios. Minha mente se esvaziou por completo, dando espaço aos arranjos bem elaborados que combinam um pouco de música eletrônica, muita música brasileira, e uma pitadinha de jazz. Ainda hoje, depois de todo esse tempo, enquanto escrevo esse texto, ouço suas canções e faço a famosa dança dos ombrinhos, eternizada por @lucasguedes e @leticiasantinon em suas twittadas vespertinas. O fato é que há cerca de um mês passei pelo Sesc Consolação e descobri que Bebel se apresentaria no Sesc Pompéia. Comprei o ingresso sem pensar duas vezes. Finalmente Bebel cantaria para mim, ali, pertinho, sussurando. E assim foi. Alías, ela super sensualizou no palco. Acho que foi para mim. Eu tentei concentrar no show, mas, não consegui resistir e gravei alguns trechinhos, para a posteridade. Segue ae um pouco de Aganjú, Sweet Dreams e Samba da Benção. Músicas delicinhas que precisam ser compartilhadas.







Enquanto ela cantava "Eu preciso dizer que te amo", percebi que ela me olhava. Sempre soube!

Nenhum comentário: