procurando, encontre

27 junho, 2010

o drama dos brinquedos...


Ontem fui assistir a Toy Story 3. Desenho animado, risada fácil, só bobeira... nada disso. Primeiro que o desenho está primoroso. Há muitas cenas em que os cenários e as personagens estão mais reais do que os de Avatar. A história de Toy Story 3 é um drama bem elaborado e sensível, como a muito tempo eu não via em um filme. Na história nada é bobo, cada detalhe foi bem pensado. o grande vilão da história, o ursinho Lotso, ao invés da raiva conquista a compaixão do espectador. E os heróis Woody, Buzz, Jessie e cia. continuam apaixonantes.

Lembrei de vários dos meus brinquedos. Alguns abandonados, outros que me acompanham até os dias de hoje. Meus "power rangers" que estão empoeirando em alguma caixa abandonada na casa da minha avó. Meu Snoopy, há anos sem nariz, que junto com Bernardo, um cão de pelúcia, estão sabe-se lá aonde. E o Pluto, o Monkey e outros que podem ser encontrados no meu quarto. Será que eles sofrem por eu os ignorá-los. Sofrem com o meu abandono? Lembrei ainda de outros, quebrados, que foram ficando pelos caminhos. E daqueles outros que doei sem saber a quem, acreditando que estariam ganhando uma nova vida. Espero que os que foram parar em creches não tenham sofrido tanto.

Espero que meus brinquedos entendam que mesmo não interagindo mais com eles, ainda estão no meu coração.

Um comentário:

Tatiana Lazzarotto disse...

Ooooin! Eu pensei a mesma coisa quando vi o primeiro Toy Story. Fui uma criança de muitos brinquedos (meu pai viajava pro Paraguai e me lotava de coisas), mas o mais querido era o Marcelo, um ursinho que ghanhei com 1 ano de idade. Hoje tá todo estoporado, sem um olho, com um braço quse caindo. Minha mãe lavava na máquina, deu nisso. Hehe
Beijo! =)