procurando, encontre

08 junho, 2010

Visitando a Biblioteca de São Paulo












Sexta-feira, quando estava indo para o espetáculo "Um navio no espaço |ou Ana Cristina Cesar", sai um pouco mais cedo de casa para finalmente conhecer a Biblioteca de São Paulo. Antes, fui estudar o caminho, me deparei com um blog muito bacana chamado Bibliotecas Sem Fronteiras - BSF, que traz informações muito bacanas sobre o mundo biblioteconomico. Finalmente a caminho desci na estação Carandiru da linha azul e caminhei poucos metros até chegar à Biblioteca São Paulo. Um espaço de convivência e leitura, que foge do modelo quadradão e mofado de bibliotecas, que ocupa o local onde um dia foi um dos maiores presidios da america latina. Encontrei ali diversos livros que tenho tido contato ultimamente de autores contemporâneos que me alegram muito como Bernardo Carvalho, Marcelino Freire, Daniel Galera, etc.. etc..












Entre estantes, pude ouvir o diálogo entre um estudante e um bibliotecário. O garoto, que deve ter a minha idade, reclamava que há poucos metros um grupo conversava e ria, cobrando uma atitude do bibliotecário. Este, surpreendentemente, respondeu que não podia fazer nada porque a biblioteca tem uma proposta diferenciada de abrir espaço para o encontro entre pessoas, fugindo do padrão autoritário das outras bibliotecas que exigem silêncio, e que o grupo estava se portando adequadamente àquele ambiente. O estudante, visivelmente frustrado, tentou argumentar sem sucesso. Fiquei feliz em perceber naquele bibliotecário uma pessoa bem instruída e que conversou de forma bastante amigável com o garoto, demonstrando total conhecimento da proposta da nova Bilbioteca.

A Bibliteca de São Paulo é super moderninha... tem um café, blog e twitter.

Nenhum comentário: